Hormônios - Aumento do libido e sensibilidade!



Os hormônios como estrogênio, testosterona, adrenalina e insulina são mensageiros químicos, extremamente importantes que influenciam em muitos aspectos da sua saúde. Por isso, é essencial saber equilibrar os hormônios, para prevenir doenças e ajudar na manutenção da saúde.

Eles são segregados por várias glândulas e órgãos, incluindo a tireoide, glândulas suprarrenais, pituitária, ovários, testículos e pâncreas.

Todo o sistema endócrino trabalha em conjunto para controlar o nível de hormônios que circulam em todo o corpo e se um ou mais apresenta desequilíbrio, pode causar problemas sérios de saúde.

A boa notícia é que existem maneiras de equilibrar os hormônios naturalmente!

 

Equilibrar Os Hormônios Naturalmente 

Os tratamentos convencionais para os desequilíbrios hormonais, geralmente incluem terapias de reposição de hormonas sintéticas, pílulas anticoncepcionais, injeções de insulina, medicamentos para tireoide, entre outros métodos.

Infelizmente esse tipo de tratamento tornam as pessoas dependentes em medicamentos prescritos, pelo resto da vida a fim de manter os sintomas sob controle.

Eles podem mascarar os sintomas sem resolvê-los, o que significa que o organismo pode continuar desenvolvendo anormalidades em outras áreas do corpo, enquanto a desordem progride.

Isso aumenta os riscos de efeitos colaterais graves, como acidente vascular cerebral, osteoporose, ansiedade, problemas reprodutivos, câncer e muito mais.

 

Confira a seguir passos seguros para equilibrar os hormônios de forma natural:

1- Substituir Carboidratos Por Gorduras Saudáveis - comer uma variedade de alimentos ricos em ácidos graxos de cadeia curta, média e longa é a chave para equilibrar os hormônios, e mantê-los sob controle.

Seu corpo precisa de vários tipos de gorduras para produzir outros hormônios, incluindo gorduras saturadas e colesterol.

Não só esses blocos de construção de gorduras são essenciais para a produção de hormônios, mas mantêm os níveis de inflamação baixos, aumentam o metabolismo e promovem a perda de peso.

As gorduras saudáveis têm o efeito oposto de carboidratos refinados, que elevam a inflamação e podem mexer com o equilíbrio hormonais.

Invista em fontes de gorduras saudáveis como: óleo de côco, banha de porco, abacate, manteiga e salmão selvagem.

Evite os óleos com gorduras ômega-6 (cártamo, girassol, milho, semeia de algodão, canola e soja) e carregue em fontes ricas de omega-3 naturais (peixe selvagem, linhaça, sementes de chia, nozes e produtos animais alimentados com pasto).

 

2- Equilibre As Emoções - de acordo com a medicina chinesa tradicional, as emoções internas têm um impacto direto na saúde de uma pessoa.

Os desequilíbrios emocionais, fatores externos e opções de estilo de vida podem influenciar nos desequilíbrios hormonais.

O medo causa doenças nos órgãos reprodutores, rins e glândulas suprarrenais, afetando os níveis de cortisol. Isso pode levar a condições graves como infertilidade.

As emoções de frustração, impaciência e falta de perdão causam doenças no seu fígado, o que pode levar a um desequilíbrio de estrogênio.

E as emoções de preocupação e ansiedade podem causar problemas com seus níveis de insulina, afetando outros hormônios.

Uma das maneiras de equilibrar seus hormônios naturalmente, é por reduzir os níveis de estresse, envolvendo reflexão pessoal e tomando tempo para você.

Praticar meditação, oração de cura, ioga, passar tempo ao ar livre e exercitar-se todos os dias é extremamente benéfico.

 

3 – Dormir Bem - a falta de sono ou perturbação do seu ritmo circadiano natural, contribuem para o desequilíbrio hormonal. Isso ocorre porque seus hormônios funcionam em uma programação.

A falta de sono, o uso prolongado de corticosteroides e o estresse crônico são três dos maiores contribuintes para altos níveis de cortisol.

O sono ajuda a manter os hormônios do estresse equilibrados, cria energia e permite que o corpo se recupere corretamente.

O estresse excessivo e o sono fraco estão ligados a níveis mais altos de cortisol da manhã, queda da imunidade, problemas com o desempenho profissional e maior susceptibilidade à ansiedade, aumento de peso e depressão.

 

4- Alimentação Saudável - a alimentação de verdade, é a base de uma vida saudável e para manter os hormônios equilibrados.

 

Veja algumas dicas importantes: 

*Óleo De Onagra

O óleo de onagra contém ácidos graxos ômega-6, como LA e GLA, que suportam a função hormonal geral. Complementar a alimentação com o óleo de onagra pode ajudar a aliviar os sintomas pré menstruais. Também ajuda a criar um ambiente saudável para a concepção.  

*Vitamina D

A vitamina D possui um papel importante em manter os níveis de inflamação baixos, e proteger a imunidade.

É por isso que as pessoas que vivem em áreas escuras geralmente sofrem de depressão sazonal e outros problemas de saúde, a menos que completem com a vitamina D.

A luz do sol é realmente a melhor maneira de otimizar os níveis de vitamina D, mas você também consegue repor essa vitamina através da alimentação. 

*Chás Naturais

Os chás naturais também são uma boa escolha, para equilibrar os hormônios de forma natural e ainda beneficiar o organismo em várias funções. 

*Caldo De Osso

O caldo de osso acalma o sistema digestivo e fornece o corpo com nutrientes que podem ser facilmente absorvidos, e contém compostos como colágeno, prolina, glicina e glutamina. 

*Probióticos

Os probióticos podem auxiliar na reparação do revestimento intestinal, que por sua vez pode equilibrar os hormônios.

Quando as partículas de alimentos não digeridas, como o glúten por exemplo, atravessam o intestino pela corrente sanguínea, causam inflamações e doenças, especialmente glândulas como a tireoide que é muito suscetível a ter inflamações.

Os probióticos são bactérias saudáveis que podem efetivamente melhorar sua produção, e regulação de hormônios-chave como insulina, grelina e leptina.

 

Aumento do libido e sensibilidade 

Uma vida sexual saudável e prazerosa está diretamente relacionada ao bem-estar das mulheres e homens em todas as idades. Além dos cuidados com o corpo e com a mente, para se manter em pleno equilíbrio, você também deve se preocupar com a qualidade da relação, mais do que a quantidade! e com a alimentação claro.

Isso mesmo! Alguns alimentos que aumentam a libido estão, muitas vezes, presentes até mesmo nas refeições diárias, sem que você saiba disso.

Veja a seguir quais são esses poderosos alimentos afrodisíacos e invista na mesa para ter bons resultados na cama. Afinal, são inúmeros os benefícios que uma boa rotina sexual trazem para o organismo, então, ontinue lendo!

 

Alimentos que aumentam a libido: 

Pimenta - sempre que você ouvir a expressão "apimentar a relação", pode encarar isso ao pé da letra! A pimenta é um dos alimentos que aumentam a libido pois contém a substância capsaicina, que estimula a circulação e favorece o fluxo sanguíneo por todo o corpo.

Além disso, essa substância libera endorfina, que provoca a sensação de prazer e o aumento do desejo sexual. Essa especiaria também aumenta a temperatura corporal, a transpiração e a frequência cardíaca, reações como as de um orgasmo. E não para por aí! A pimenta tem ação direta nos órgãos sexuais (feminino e masculino), deixando-os mais sensíveis. 

Ostras - ricas em zinco, as ostras são consideradas um dos alimentos que aumentam a libido, já que esse mineral tem um importante papel na fabricação de secreções corporais. Dessa forma, as ostras são consideradas afrodisíacas e atuam diretamente no aumento da lubrificação íntima antes e durante a relação. 

Chocolate - além de delicioso, amado pela maioria das pessoas e saudável quando consumido na medida certa, o chocolate também é afrodisíaco. Suas substâncias aumentam a produção de serotonina, neurotransmissor responsável pelas sensações de prazer e felicidade, e que pode te deixar mais a vontade durante a relação.

O chocolate possui também feniletilamina, substância estimulante com funções semelhantes às da cafeína. Ela melhora a disposição e favorece o aumento da libido. Uma curiosidade é que pessoas apaixonadas liberam maior quantidade dessa substância. Mas, cuidado para não "se jogar de cabeça" e desequilibrar a sua dieta, hein?! 

Lembre-se que quanto mais amargo for o chocolate, melhor para a dieta e para a libido! 

Vinho tinto - o vinho tinto contém flavonoides, substâncias que têm função vasodilatadora e, portanto, contribuem para o aumento do desejo sexual. Isso sem contar que o vinho, quando consumido moderadamente, deixa as pessoas mais relaxadas, alegres e desinibidas. Além disso, o vinho contém resveratrol, esse componente age de forma parecida com o estrogênio, hormônio feminino, auxiliando assim no período da menopausa e TPM. 

Gengibre - essa iguaria, além de ser um dos alimentos que aumentam a libido, tem o poder de prolongar a excitação. Isso porque o consumo da raiz ajuda a limpar e diluir o sangue, melhorando a circulação no organismo. Estimula também a lubrificação feminina. Mas cuidado quem sofre de pressão alta!

Caviar - esse alimento equilibra os níveis hormonais, por ser rico em vitaminas do complexo B, especialmente B5 e B6. Esse complexo vitamínico também pode ser encontrado nos ovos de galinha e codorna.

Ginseng - raiz medicinal largamente utilizada na medicina chinesa, o Ginseng possui várias propriedades terapêuticas, entre elas, a de potencializar o desejo sexual. Isso porque possui efeito vasodilatador, aumentando a irrigação sanguínea. Essa ação contribui para aumentar a sensibilidade na área do clitóris e a lubrificação vaginal e em consequência disso, incrementar a disposição da mulher para o ato. 

Alho - facilmente encontrado na maioria dos pratos da culinária brasileira, o alho aumenta a libido porque age na circulação sanguínea, promovendo a sensação de calor. Além disso, é rico em alicina, substância que ajuda a aumentar o fluxo de sangue diretamente para órgãos sexuais.


São vários os alimentos que podem ser nossos verdadeiros aliados e contribuir para aumentar o apetite sexual. E o melhor é que muitos deles estão logo ali na nossa cozinha! 

Combinando os alimentos certos, na quantidade adequada, a sua dieta fica mais leve e você cheia de disposição para queimar calorias de uma maneira super prazerosa!

Inclusive, se você estiver passando pelas alterações hormonais propostas pela menopausa, saiba que existem outras formas de lidar com a falta de libido na menopausa e os outros incômodos dessa fase por meio de tratamentos naturais acima mensionados.